Nordeste vai contar com centro de excelência em pesquisas do mar

Autor: ASCOM - 09/04/2018
O acordo de fundação do laboratório prevê a aporte proveniente desses projetos já em andamento nas instituições partícipes até o ano de 2022

Com o propósito de preencher a falta de uma espaço de excelência em pesquisas sobre o mar no Nordeste, foi lançado hoje (9), no Campus Recife da UFPE, o Laboratório Misto Internacional Tapioca, uma iniciativa que reúne esforços do Instituto de Pesquisas (Recherche) pelo Desenvolvimento (IRD-França), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Universidade federal Rural de Pernambuco (UFRPE). O LMI Tapioca, com sede no Centro de Estudos e Ensaios de Risco e Modelagem Ambiental (Ceerma), na Cidade Universitária, já começa a operar com um corpo de mais de 90 estudantes e cientistas, envolvidos em projetos de pesquisa como o Pirata, Abraços, Mafalda, Capes Perini, INCT Ambitropical, Rede Clima, Smac e Paddle.

O acordo de fundação do laboratório prevê a aporte proveniente desses projetos já em andamento nas instituições partícipes até o ano de 2022, a partir de quando o LMI Tapioca já deve ter alcançado o nível de excelência suficiente para captar recursos de novos projetos. Para o reitor Anísio Brasileiro, aliás, esse é um dos méritos da iniciativa. “Com a visão de interagir com a indústria, buscar recursos privados e com estudantes aqui envolvidos vocês vão garantir a renovação para enfrentarmos o futuro da pesquisa na área das ciências do mar”, afirmou. Arnoud Bertrand, presidente do IRB, destacou a missão do laboratório, além de fortalecer a pesquisa, investir na formação e capacitação dos estudantes, “enfocando as disciplinas ainda não muito desenvolvidas”.

Segundo o professor Moacyr Araújo, representante da UFPE na gestão do LMI Tapioca, diretor do Ceerma e docente do Departamento de Oceanografia da UFPE, o trabalho do laboratório vai focar as áreas de pesquisas ligadas a mudanças climáticas e de planejamento marinho espacial, que é pioneiro na região. A atividade será desenvolvida tanto no campus da UFPE, na sede do Ceerma, quanto no Departamento de Pesca da UFRPE. “As lacunas prioritárias que visamos cobrir são o de acústica marinha, sensoriamento remoto e capacitação, já contando com mais de 50 estudantes atuando nessa cooperação”, afirma Moacyr, que completou: “Todas as informações das pesquisas serão disponibilizadas em uma plataforma de acesso público”.

Após o evento de lançamento do LMI Tapioca, teve continuação o workshop sobre as ciências marinhas, que prossegue até amanhã (10), das 9h às 17h30, no Ceerma, com apresentações dos pesquisadores Paulo Duarte, Arnoud e Sophie Bertrand, Moacyr Araújo, F. Lucena-Frédou e A. da Silva. O evento é aberto ao público.

Mais informações
Professor Moacyr Araujo (Departamento de Oceanografia - Docean-UFPE)
(81) 2126.7112
moa.ufpe@gmail.com

Fonte: https://www.ufpe.br/agencia/noticias/-/asset_publisher/VQX2pzmP0mP4/content/nordeste-vai-contar-com-centro-de-excelencia-em-pesquisas-do-mar/40615


© 2012 Copyright CEERMA. Todos os direitos reservados.
produzido por: M2S Software